Liberdade ou Livre Arbítrio?

09/12/2013 12:39

João 8: 30 – 40

Eu lhes ofereço liberdade, desde que vocês abandonem o livre arbítrio e se sujeitem a mim. Pelo livre arbítrio cada um de vocês escolhe um caminho a seguir, um diz com respeito a minha palavra; creio nisso, mas não naquilo, já o outro, fala, creio naquilo e não nisso, mas só há uma verdade e é a minha, não há uma verdade para cada um. É por isso que eu digo que se eu vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Esta é a conversa que o Senhor e Salvador Jesus Cristo está tendo com crentes que não seriam salvos. Vejamos o texto do evangelho de João.

Dizendo ele estas coisas, muitos crerem nele. Jesus dizia, pois aos judeus que criam nele: se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8: 30 a 32.

O que vemos aqui? Jesus sendo confrontado por judeus. Na maior parte no livro de João, judeu é referência a adversários. Creram em Jesus, mas não estavam ainda libertos, por essa palavra do Mestre percebe-se que esta libertação não é algo de imediato, mas paulatino e dependente da permanência em toda a palavra do Senhor.

Responderam-lhe: somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém: como dizes tu: sereis livres? João 8:33.

Estes que creram em Jesus estão tendo um comportamento desafiador, contestador e agressivo. Parecem que se defendem, mas atacam o Mestre, o que dizem é: não precisamos das tuas palavras para sermos livres, já somos, pois temos sangue de Abraão correndo em nossas veias. Criam em Jesus, mas se bastavam a si mesmos, seriam livres dos seus pecados?

Respondeu-lhes Jesus: em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. João 8:34

Você sabia que há uma enorme diferença entre ter pecado e cometer pecado? Ter pecado é comum a todos os homens, exceto a Jesus, cometer pecado é trazer à tona aquilo que está guardado e oculto no coração, transformando em obras pensamentos guardados. Quem pecou e parou de pecar continua sabendo fazê-lo, mas não o faz mais, pois sabe as consequências mortais do pecado, é bom que seja assim para valorizarmos ao Salvador.

A proposta de Jesus é libertação do pecado, não somente daqueles expostos e conhecidos, mas de todos os pecados, Jesus não morreu por alguns pecados, mas por todos. Jesus oferece uma libertação total - ele mostrava àqueles que o pecado os escravizavam.

Ora o servo não fica para sempre na casa, mas o filho fica para sempre. Se, pois o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. João 8:35 e 36.

Sabe o que está sendo dito aqui? Vocês são escravos, mas bem que poderiam ser filhos, eu sou filho, posso colocá-los na casa do Pai, se eu vos libertar vocês serão de verdade livres. Aqueles homens pensavam que tinham o céu, mas para eles até então estava reservado o inferno, e haviam crido em Jesus. Quantos hoje estão caminhando para o inferno, mesmo crendo em Jesus?

Bem sei que são descendência de Abraão; contudo procurais matar-me, porque a minha palavra não entra em vós. Eu falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai. João 8:37 e 38.

Abraão teve Ismael e Isaque, os dois eram descendência dele, mas só um era o filho da promessa, Isaque, o outro era filho de uma escrava. Estes que confrontam Jesus são escravos que não se libertarão, têm um pai diferente do Pai de Jesus. São filhos do diabo e um filho do diabo é diabo e Jesus não veio salvar diabo. O diabo crê e treme nada demais de seus descendentes também crerem.

Responderam e disseram-lhe; nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão. João 8:39.

Obras de fé, de obediência, de adoração ao Deus verdadeiro que falava com eles, obras de ouvir a palavra e alegrar-se com ela, e não confrontar ao que fala.

Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido: Abraão não fez isso. João 8:40.

Só ouve a Deus quem é de Deus, eles não eram.  Abraão recebeu a visita deste mesmo Senhor que vem a ele como um homem, como agora está vindo àqueles, ele o ouve, o adora, recebendo a palavra que Sodoma seria destruída por causa do seu pecado e que naquela cidade e nas outras que estavam fazendo o mesmo não havia cinco pessoas que Deus amasse.  Abraão sabe que o Senhor falava com ele, negocia, intercede pela cidade, mas o Senhor já tinha enviado para lá salvadores a fim de retirar dali seu servo Ló.

É possível crer em Jesus e mesmo assim estar perdido, esse belo texto de João nos mostra que sim.  Uma perdição irremediável, mesmo que alguém possa dizer que enquanto há vida há esperança, não há esperança para estes, muito menos vida, pois que tinham um pai e sempre lhe fariam a vontade, não seria de outra de forma.