A Palavra da promessa e a Palavra da fé

02/10/2013 21:08

Rm 9:6 Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas;

Rm 9:7 Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.

Rm 9:8 Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência.

Rm 9:9 Porque a palavra da promessa é esta: Por este tempo virei, e Sara terá um filho.

 

A promessa de Deus é mais forte que a pregação da fé.

A promessa traz em si a pregação da fé no tempo da realização da promessa.

A palavra da promessa é forte, porque quem prometeu cumprirá.

A palavra da promessa não falta – ainda que alguns possam achar que sim.

Sabemos que a palavra da promessa se cumpre pela pregação da fé.

E é Deus quem dá tanto uma como a outra.

 

Rm 10:6 Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto a Cristo.)

Rm 10:7 Ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a tornar a trazer dentre os mortos a Cristo.)

Rm 10:8 Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos,

Rm 10:9 A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.

 

A justiça que é pela fé, não desafia ao Altíssimo.

A justiça que é pela fé, sabe que o Pai enviou seu filho ao mundo para salvar o seu povo.

A justiça que é pela fé, crê que Jesus Cristo morreu e ressuscitou para salvar e justificar o crente.

Primeiro conhecemos a palavra da pregação da fé, depois descobrimos que fazemos parte da promessa.

Tudo sendo pela revelação do Pai aos filhos.